CAMPANHA FEDERAL

O que é a Campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições 2022

Organizações brasileiras que promovem os modos de mobilidade sustentável aproveitam o momento eleitoral para dialogar com a sociedade e apresentar propostas para as candidaturas à Presidência da República.

As principais ações da Campanha Federal são a Carta Compromisso com a Mobilidade Sustentável, as entrevistas com as candidaturas, a análise dos planos de governo das candidaturas, a obtenção de apoios da sociedade e a comunicação com a imprensa.

.


.

Carta Compromisso com a Mobilidade Sustentável

A Carta Compromisso com a Mobilidade Sustentável contém propostas consideradas fundamentais para uma boa política de mobilidade sustentável pelo poder executivo federal. A Carta foi elaborada pela Coordenação Nacional, recebeu contribuições através de uma consulta pública e foi entregue a todas as candidaturas à Presidência da República.

Conheça as propostas da Carta Compromisso no texto a seguir. Se preferir, baixe-a em PDF.

.

BAIXE A CARTA COMPROMISSO EM PDF

.


.

Carta Aberta ao Presidente Eleito sobre Mobilidade Sustentável

Após as eleições, a Campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições apresentou ao presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva as propostas da Carta Compromisso sob a forma de Carta Aberta.

À entrega se somam ações de incidência sobre a equipe de transição do governo eleito para a incorporação das propostas d Carta Aberta ao plano de governo.

Acompanhe aqui o seguimento desta ação.

BAIXE A CARTA ABERTA AO PRESIDENTE ELEITO

.


.

Assinatura da Carta pelas Candidaturas à Presidência

As Cartas foram entregues a todas as candidaturas à Presidência da República registradas no TSE.

  • Os comprovantes de entrega estão disponíveis aqui
  • As Cartas assinadas pelas candidaturas estão disponíveis aqui

.

Subscrições à Carta Compromisso

É importante demostrar que as propostas apresentadas na Carta Compromisso não se restringem a opinião das organizações que realizam a Campanha, mas que outras organizações, cidadãs e cidadãos também concordam a apoiam as propostas apresentadas.

Desta forma, a Campanha recolhe apoios às propostas contidas na Carta a ser entregue às candidaturas à Presidência da República.

Conheça a seguir quem subscreve a Carta e subscreva-a no botão correspondente.

0

Cidadãos e cidadãs
que apoiam a
Carta Compromisso

QUERO SUBSCREVER A CARTA COMO PESSOA

.

Organizações que subscrevem a Carta

  1. ABC – Associação Blumenauense Pró-Ciclovias: BLUMENAU/SC
  2. Acipe – Associação dos Ciclistas de Petrópolis: Petrópolis/RJ
  3. Amazônia Passa Aqui: São Paulo/SP
  4. Associação Alagoana de Ciclismo – AAC: Maceió/AL
  5. Associação Bike Anjo: São Paulo/SP
  6. Associação Brasileira do Setor de Bicicletas – Aliança Bike: São Paulo/SP
  7. Associação Ciclística Pedala Manaus: Manaus/AM
  8. Associação Juizforana de Ciclismo – AJFC: Juiz de Fora/MG
  9. Associação Metropolitana de Ciclistas do Recife – Ameciclo: Recife/PE
  10. BH em Ciclo: Belo Horizonte /MG
  11. Bicicleta e Companhia – Projeto de Mídia Sonora pela Mobilidade Sustentável: Niterói/RJ
  12. Bicicleta Livre: Brasília/DF
  13. Bike Zona Oeste – BZO: São Paulo/SP
  14. Caminha Rio: Rio de Janeiro/RJ
  15. CicloIguaçu – Associação de ciclistas do Alto Iguaçu: Curitiba/PR
  16. Cidade Ativa: São Paulo/SP
  17. Coalizão Clima e Mobilidade Ativa: São Paulo/SP
  18. Coletivo Bici nos Planos: Campo Grande/MS
  19. Coletivo CiclOsasco: Osasco/SP
  20. Coletivo de Ciclistas de Campinas – COCICAM: Campinas/SP
  21. Coletivo ParáCiclo: Belém/PA
  22. Coletivo Pedalamente: Vitória/ES
  23. Coletivo Popular Direito à Cidade (CPDC): Porto Velho/RO
  24. Como Anda: São Paulo/SP
  25. Fórum Mobilidade Ativa: Curitiba/PR
  26. INCT Observatório das Metrópoles: Rio de Janeiro/RJ
  27. Instituto Aromeiazero: São Paulo /SP
  28. Instituto Corrida Amiga: São Paulo/SP
  29. Instituto de Arquitetos do Brasil: Brasília/DF
  30. Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento – ITDP Brasil: Rio de Janeiro/RJ
  31. Instituto Ecoe: Paranaguá/PR
  32. Mais Ciclovias Piracicaba: Piracicaba/SP
  33. Meu Recife: Recife/PE
  34. Mobicidade Salvador: Salvador/BA
  35. Mobilize Brasil: Santana de Parnaíba/SP
  36. NOSSAS: Rio de Janeiro/RJ
  37. Observatório da Mobilidade Urbana de Salvador – ObMob Salvador: Salvador/BA
  38. Pé-na-estrada Bike Clube: Campinas/SP
  39. Pedal das Minas: São Luís/MA
  40. Pedala Itajubá: Itajubá/MG
  41. Pedala, Mana!: Belém/PA
  42. Pedestrian Space: Varsóvia, Polônia (Membro correspondente em Vitória/ES)
  43. Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica (PNME): Brasília e Rio de Janeiro/DF
  44. SampaPé!: São Paulo/SP
  45. UNICCA – União dos Ciclistas Caxienses: Caxias do Sul/RS
QUERO SUBSCREVER A CARTA COMO ORGANIZAÇÃO

.


.

Avaliação dos Planos de Governo

A Coordenação Nacional da Campanha realizou a avaliação dos planos de governo que as candidaturas registraram no Tribunal Superior Eleitoral a busca de suas próprias propostas para a mobilidade.

O tema mais presente nos planos de governo dos candidatos e candidatas foi a ampliação da infraestrutura, com foco em ferrovias, mas predominaram propostas genéricas. Apenas Ciro Gomes e Lula destacaram de forma clara a necessidade de investimentos públicos, mas não detalharam um plano, Eymael, Jair Bolsonaro e Simone Tebet citaram, mas sem atrelar a responsabilidades orçamentárias. Já Vera e Sofia Manzano focaram em obras urbanas, como metrôs, o que é bastante intessante.

Além dos metrôs, houve algumas citações a ações de transporte coletivo, porém chama a atenção que nenhum candidato / candidata citou propostas de segurança no trânsito, apensar de haver órgãos federais dedicados ao tema, e do Brasil ser um dos países que tem mais mortes no trânsito no mundo, nem ações de mobilidade ativa, apesar de serem essenciais nas cidades e instrumentos baratos e eficientes de combate à crise climática e a poluição nas cidades.

Outra temática importante é a elaboração de uma política de apoio à mobilidade nos municípios, dos onze candidatos avaliados, apenas quatro falaram do tema. Simone Tebet foi a mais detalhada, falando em apoiar as cidades para reduzir emissões de poluentes e promover a integração metropolitana. Lula mencionou apoio a ações criativas e sustentáveis nas cidades, combatendo desigualdades e garantindo o direito a cidade. enquanto isso, Jair Bolsonaro focou a atenção na Infra S/A, estatal que está sendo constituída, para oferecer consultoria aos municípios; Felipe D’Ávila pretende apoiar os municípios com tecnolgia e recursos para políticas inovadoras.

Sobre o transporte coletivo, Simone Tebet, Felipe D’Ávila e Lula destacam a necessidade de reduzir os impactos ambientais gerados pela poluição. Já Sofia Manzano e Vera ressaltam a necessidade de reduzir as tarifas e ampliar as gratuidades,  reforçamos ainda que a candidata Sofia Manzano aborda também a frequência do transporte, qualidade do mesmo e serviço contínuo (24h).

  • Acesse aqui os Planos de Governo das candidaturas
  • Conheça aqui os textos dos Planos de Governo que mencionam os quesitos de avaliação

.


.

Entrevistas com as candidaturas

Em conjunto com a Carta Compromisso, serão entregues a todas as candidaturas as seguintes perguntas a serem respondidas acerca da visão e dos planos sobre a mobilidade sustentável:

  • Sabendo que o transporte é um direito social e que o setor é o principal responsável pela emissão de poluentes no ambiente urbano, como acredita que a mobilidade pode contribuir para promover acessibilidade, inclusão e a redução do aquecimento global e das desigualdades urbanas, como atingirá essas metas no seu governo?
  • Como você pretende enfrentar a violência no trânsito, que afeta milhares de famílias todos os anos nas cidades e estradas brasileiras?
  • A indústria do veículo motorizado envolve uma enorme cadeia produtiva, com milhões de empregos, mas também gera grandes danos ambientais, urbanísticos e de saúde. De que forma sua gestão irá fazer a transição para uma nova economia da mobilidade sustentável, alinhada com a Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei Federal 12.587/2012)?

As respostas enviadas pelas candidaturas serão divulgadas aqui.

Cidadeapé – Associação pela Mobilidade a Pé em São Paulo

Sediada em São Paulo (SP), é uma organização da sociedade civil dedicada a contribuir para uma cidade mais humana, segura e acessível para todos os que se deslocam por ela – em especial quando usam seus próprios pés, ou cadeira de rodas, para se locomover.

Idec – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

O Idec é uma associação de consumidore(a)s sem fins lucrativos, independente de empresas, partidos ou governos. Fundada em 1987, sua missão é orientar, conscientizar, defender a ética na relação de consumo e, sobretudo, lutar pelos direitos de consumidore(a)s-cidadão(ã)s, que também são usuário(a)s do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.

Como Anda

Como Anda é o ponto de encontro de organizações que promovem mobilidade a pé no Brasil, fruto de uma parceria entre as organizações Cidade Ativa e Corrida Amiga, com o objetivo de criar um ambiente fértil para o empoderamento desses grupos, disponibilizando dados e disseminando informações sobre iniciativas e projetos.

UCB – União de Ciclistas do Brasil

A UCB é uma organização federativa que congrega organizações da sociedade civil, ciclistas e empresas com o objetivo de promover o uso da bicicleta como meio de mobilidade, esporte e lazer no Brasil.